Quando decidimos empreender, ou assumimos uma posição de vendas por necessidade, talvez, nos deixemos cair na tentação de planejar demais! Esse é um assunto complexo e talvez a gente discuta em um outro post, mas basicamente, o mundo hoje gira em uma velocidade alucinante, e se você passar alguns meses planejando um negócio ou uma ação, provavelmente vai perder o timing de sua execução!!!

Nesse cenário é comum também inserirmos uma série de possibilidades de atuação por meio de uma gama de produtos e serviços. Alguns tendem a explicar detalhadamente todo seu processo de atendimento (no caso da venda de serviços, e principalmente para explicar tecnologia) e é aí que a coisa toda toma um rumo perigoso!

Primeiro, seu futuro cliente não está nem aí, no começo da conversa, ou lá na boca do funil, para o que você sabe, como você faz, etc. Ele simplesmente precisa saber, muito rápido, como você vai resolver um problema dele (a famosa dor! Como resolvo a dor do meu cliente?). Costumo dizer que no fim do dia, SEMPRE, a questão é dinheiro! Portanto, em última análise, como seu serviço faz seu cliente ganhar mais dinheiro?! (ou perder menos, que é a mesma coisa!).

Simplificar o discurso e ter toda uma narrativa principal que diz exatamente como você ajuda é fundamental. Produtos e serviços complexos, com entrega de tecnologia, sofrem para conseguir esse intento. E é aí que eu me lembro do Einstein:  “Se você não consegue explicar algo de forma simples é porque não entendeu bem o assunto”. Imagina seu prospect com essa sensação sobre você!

Existem algumas técnicas para construir a narrativa da maneira correta, todos os pontos da comunicação e do marketing inicial da sua marca (como seu site, posts em redes sociais, etc) precisam seguir de forma consistente essa linha de pensamento. Simplificar a oferta, o ZOOM IN de sua atuação, é fundamental, e haverá com certeza momentos da jornada de compra que permitirão explicações mais aprofundadas e credenciamento de suas habilidades.

Enfim, simplifique e conquiste!